top of page

Experiência do Usuário e Acessibilidade: o que uma coisa tem a ver com a outra?



A compra de algum produto e/ou serviço é uma experiência que o vendedor oferta para o comprador. Mesmo sendo um produto tangível e físico, o modo como o cliente é atendido, as facilidades em adquirir a mercadoria, realizar o pagamento e tirar dúvidas englobam a experiência ofertada.


De que jeito o usuário com deficiência é tratado pela empresa quando realiza a compra?


O que é User Experience (UX)?


É a experiência que o usuário usufrui quando se conecta com o seu negócio.


O exemplo mais básico é quando a persona utiliza seu site e consegue navegar com facilidade, o que agrega credibilidade para a sua marca. Sites simples de usar e rápidos de carregar são sinônimo de clientes acolhidos.


Os negócios físicos funcionam do mesmo jeito. Um restaurante com uma aparência limpa, cadeiras confortáveis e garçons rápidos e cordiais é um exemplo.


Todos os atributos (características) da sua proposta de valor precisa atender a alguma necessidade do cliente.


Eles podem ser divididos de acordo com o tipo:


  • Obrigatório: é indispensável para gerar uma experiência satisfatória para o cliente;

  • Unidimensional: proporciona uma maior satisfação quanto maior for o desempenho do atributo;

  • Atrativos: geram uma satisfação mais que proporcional ao cliente. É um diferencial da sua proposta. Porém, eles não trazem insatisfação se não forem atendidos;

  • Independentes/neutro: não traz satisfação e a ausência não gera insatisfação;


  • Reverso: gera insatisfação;


  • Questionáveis: não se sabe se o cliente vai validar ou não. Pode ser que o pesquisador não formulou bem a questão e acabou tendo os insights errados na hora de criar um protótipo, serviço ou produto.


Como acontece na prática?


Imagine um blog que explique a sua proposta de valor de uma maneira bem simples e atraente para o cliente. O trabalho do redator agrega demais, o que torna esse atributo obrigatório. Agora, imagine que a cor da sua marca empresarial é vermelha. Se seu blog tiver muitos elementos vermelhos, ele pode reter mais a atenção do cliente. Mais vermelho significa mais conexão entre sua marca e o mercado. É um atributo unidimensional.


Até porque cada detalhe comunica algo para os usuários. Se seu site tiver um conteúdo bem relevante que transforma leitores em compradores muito rapidamente, um botão para fechar uma compra estrategicamente posicionado para essa finalidade pode ser um atributo atrativo, pois agrega ainda mais no uso do site.


Agora, pode ser que a cor desse botão não influencia em nada a compra, o que é um atributo neutro. Se a cor do botão afastar o público comprador, ele é um atributo reverso.


Caso você não souber se a cor do botão de compra afasta ou não o cliente, é um atributo questionável.


Acessibilidade digital e experiência do usuário


Quais as características que sua proposta de valor e/ou tecnologia devem apresentar para envolver o usuário com deficiência numa experiência marcante?


Lembre-se que a pessoa com deficiência vai exigir recursos diferentes do que um usuário sem deficiência.


Três exemplos podem clarear essa discussão:


  1. Um vídeo com legendas incluso no seu site é um atributo obrigatório para facilitar o entendimento de pessoas com deficiência auditiva;

  2. Esse mesmo vídeo pode oferecer um atributo atrativo se for possível que o usuário com deficiência auditiva tenha acesso a um texto que resume o que foi dito no vídeo. Assim, ele pode optar entre as legendas ou o texto. É um acréscimo na experiência.

  3. Se o vídeo apresentar uma legenda com uma cor muito forte e chamativa, provavelmente, a visão do usuário vai ficar incomodada. Nesse caso, o atributo é reverso.


Agora, você saberia classificar quais são as características do seu site e se eles permitem uma incrível experiência do usuário? Afinal, é a partir desse exame cauteloso que você pode oferecer tecnologias mais acessíveis para todos os usuários e tipos de deficiência.


Acolha as pessoas e faça as adequações necessárias para simplificar a vida dos seus usuários. Como você vai realizar essas adequações e atender as necessidades de qualquer deficiência?


Como trazer a acessibilidade para a sua marca?


O Perto Digital oferece um conjunto completo de recursos que transformam o seu site em um modelo mais acolhedor e acessível para qualquer tipo de deficiência.


Não focamos só em características obrigatórias para agregar acessibilidade na sua tecnologia. Todas as nossas soluções colocam o usuário no centro, o que significa que é a própria pessoa que pode selecionar as adaptações mais alinhadas com o contexto, situação e deficiência dela.


Fale com nossos consultores para saber qual das soluções mais se adapta ao seu modelo de negócios.


Commentaires


© 2022 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page