top of page

O que seu negócio deve saber sobre acessibilidade digital para pessoas idosas?


Ilustração vetorial minimalista que representa pessoas idosas interagindo de maneira positiva com a tecnologia digital, através de dispositivos com interfaces amigáveis, como tablets e smartphones com ícones de comando de voz e textos em tamanho ampliado para fácil leitura. A paleta de cores da marca Perto Digital é utilizada para criar uma representação coesa e sensível da inclusão digital para o público idoso, com um fundo simples que não distrai, enfatizando a acessibilidade e a usabilidade.

Que diferença faz um site que incorpora a acessibilidade digital para pessoas idosas?


Ora, você precisa pensar em inclusão no universo online como um meio para abarcar diferentes perfis. O acesso só acontece na totalidade! O propósito do presente texto é apresentar os benefícios entregues por sites acessíveis para essa fatia populacional.


O exemplo citado no texto ilustra e mostra como a acessibilidade digital é fundamental para variadas audiências.


Se uma página web é boa e navegável por todos os públicos, o empreendimento dono do site conquistará maior relevância. Para reforçar ainda mais a argumentação, uma lei específica sobre um envelhecimento com qualidade será citada. 


Assim, será possível observar a profundidade e a dimensão do impacto entregue pela acessibilidade no online. 


Verdadeiras mudanças de vida podem ser ativadas com os recursos certos. Fora isso, serão apontadas as diferenças entre inclusão de pessoas com deficiência e demais usuários.


O acesso digital resolve dores diferentes. As condições de vida podem variar bastante, o que demanda especificidade na entrega.


Posteriormente, o post comenta sobre os ganhos trazidos com a acessibilidade para os empreendimentos. O digital deve aproximar, impactar e conectar! Leia o nosso artigo abaixo e conheça mais sobre esse contexto:


O que diz a Lei sobre pessoas idosas?


A Lei Nº 10.741, de Outubro de 2003, dispõe sobre o Estatuto da Pessoa Idosa. Tal lei fornece muitas ideias sobre acessibilidade digital e internet para todas as pessoas.


O capítulo V intitulado “Da Educação, Cultura, Esporte e Lazer” fornece alguns direcionamentos no artigo 20. Em tal artigo, está presente o texto:


“A pessoa idosa tem direito à educação, cultura, esporte, lazer, diversões, espetáculos, produtos e serviços que respeitem sua peculiar condição de idade.”


Já o Capítulo VI intitulado “Da Profissionalização e do Trabalho”, apresenta ideias relevantes no artigo 26. Nesse artigo, o texto descreve um direito nessas palavras:


“A pessoa idosa tem direito ao exercício de atividade profissional, respeitadas suas condições físicas, intelectuais e psíquicas.”


Logo, um site acessível pode ser considerado como um serviço que respeita a situação peculiar da pessoa idosa. Com o avanço da idade, a pessoa pode sofrer com visão baixa, surdez, perda auditiva, limitações motoras e mais complicações.


Um conteúdo digital que pode ter o contraste alterado para facilitar a leitura é um exemplo de boa prática.


Além de evitar o impacto visual negativo, o texto não perde em qualidade e organização de informações. Para tanto, o site precisa contar com os recursos de acessibilidade digital mais certeiro possíveis. 


Sites personalizados e adaptados são um avanço em se tratando de inclusão. 

É cidadania aplicada aos negócios e oferta de uma boa proposta de valor. Muitas pessoas idosas continuam trabalhando e tendo uma vida plena em atividade mesmo depois da aposentadoria.


O cenário da Revolução 4.0 promove o encontro de gerações diferentes num mesmo ambiente empresarial.


O exercício da atividade laboral da pessoa idosa deve permitir o acesso a sites acessíveis para o bom desempenho. O empregador deve investir fortemente em recursos inclusivos no mundo online.


Esses dois são alguns aspectos da urgência e da necessidade de se adotar sites acessíveis. Perceba que ambos os pontos debatidos foram reforçados com o Estatuto da pessoa idosa, o que amplia a importância.


As demandas específicas de acessibilidade digital para pessoas idosas e pessoas com deficiência.


Ambas as audiências apresentam necessidades de acessibilidade digital bastante parecidas.


Mesmo assim, o contexto de cada uma pessoa incorpora sutis diferenças.

Uma jovem com deficiência visual lida com o cotidiano de uma maneira bastante única.


Esse jeito de lidar com a rotina é diferente do dia a dia da pessoa idosa com deficiência visual, por exemplo! É uma diversidade dentro da diversidade!


Somos múltiplos, plurais! O ser humano não cabe numa única categoria.


O que um empreendimento ganha com a oferta de acessibilidade digital?


Acolher plenamente diferentes audiências agrega na reputação do negócio. 

Posiciona seu site em um melhor ranqueamento dos motores de busca. Assim, seu empreendimento consegue conquistar uma maior fatia do mercado.


A oferta de conteúdo online relevante e de fácil acesso gera maior engajamento e reconhecimento da marca. 


Uma tecnologia que entrega valor para diferentes partes interessadas melhora a performance do modelo de negócios. Além disso, facilita que o cliente entenda sua proposta de valor com muito mais facilidade. Conexões genuínas são consolidadas! O marketing ganha maior efetividade.


Agora, como atingir essa diversidade? Há um jeito bem prático de oferecer uma experiência digital que contemple diferentes públicos de uma vez só? 


Cuide da sua clientela da melhor forma possível com a tecnologia da Perto Digital!


A Perto Digital oferece plugins e recursos que transformam seu site num local web mais acolhedor. Com essas funcionalidades instaladas, a experiência de navegar pelo seu site será tranquila e acessível.


Conquiste seu espaço no universo online e no coração da sua audiência! Fale agora mesmo com nossa equipe de vendas e conheça mais sobre nossa oferta.







Comments


© 2022 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page