top of page

Imagine um mundo sem inclusão digital


Ilustração minimalista representando a ausência de inclusão digital por meio de símbolos de desconexão e isolamento, como um link quebrado e uma figura isolada ao lado de um dispositivo digital desligado, em cores que enfatizam a mensagem de urgência para inclusão digital.


Pense em como seria a vida de uma pessoa com deficiência sem a inclusão digital. Quais desafios que a diversidade enfrentaria para participar da economia, fazer compras, vender e se comunicar?


Nesse cenário, programadores, profissionais do marketing, designers e demais especialistas jamais se preocupariam com a acessibilidade.


Assim, usuários com deficiência estariam sempre dependendo de outras pessoas para acessar a internet e conteúdos virtuais. O cotidiano de muito mais pessoas seria impactado com essa falta. 


A inclusão digital não é um tema que diz respeito somente a uma audiência específica!


Além disso, os softwares, sites, blogs e aplicativos seriam feitos sem alguns critérios técnicos importantes, provocando perda de qualidade. Afinal, produtos digitais mais acessíveis e inclusivos garantem uma navegação mais fácil e simples. 


Esse fato pode ser traduzido em perdas econômicas para as empresas!


Portanto, o que falta para todos os ecossistemas de inovação do mundo adotarem a inclusão digital? As barreiras iniciais são emocionais. Toda a empresa precisaria “comprar” a ideia de que a inclusão no universo online significa um mundo melhor para todos!


Esse desafio toca diretamente o coração dos empreendedores e funciona como um chamamento para a ação.


Todo o empreendedor pode ser um agente da transformação social, pois o acesso é uma questão imprescindível para a qualidade de vida. Esses parágrafos iniciais apresentam o começo de storytelling bastante eficaz que nos faz lembrar a importância da inclusão.


Nas próximas linhas, as demais partes dessa narrativa serão expostas. Assim, este storytelling será examinado para que você compreenda o impacto da inclusão digital.


As partes de um storytelling para ativar mensagens poderosas!



A obra, escrita por Carmine Gallo, cita as técnicas de narração usadas por Peter Guber, CEO da Mandalay Entertainment.


Uma história atraente e envolvente é construída em três passos:


  1. Obter a atenção da audiência falando sobre um desafio inesperado;

  2. Toque o coração da audiência citando o ponto de virada, em que as dificuldades são superadas;

  3. Estimule com um chamado para a ação.


Como usar o storytelling no seu negócio?


Na parte introdutória do texto blog, você visualizou um mundo em que não existia a inclusão digital. 

É o desafio apresentado para a audiência. Posteriormente, foram apresentados os obstáculos que impedem a adoção plena da inclusão digital no mundo todo. Depois, os empreendedores foram “chamados” a se importar com esse tema. Até porque esse tipo de tecnologia traz ganhos para a sociedade como um todo!

Perceba como os três passos estavam presentes de modo bastante sutil na introdução do texto. Apesar de apresentar todos os elementos de forma bastante rápida e superficial, esse “modelo” tem diversas aplicações:


  • Criar conteúdo para a web, redes sociais e blogs. Os elementos do storytelling podem ser incorporados num pequeno post do instagram, onde você menciona sobre as dores do cliente. Assim, você chama a atenção para a sua solução. Nesse caso, o pitch de vendas e os argumentos para quebrar as objeções do mercado se aproximam muito do storytelling.

  • Apresente sua paixão e o propósito do seu empreendimento. Pontue e comente sobre como é o impacto da sua solução no mundo. Sua promessa vai mexer com os sentimentos do seu nicho de mercado!

  • Ative as emoções da audiência comentando sobre dores e ganhos trazidos pela sua oferta e proposta de valor.

  • Ter uma boa estrutura para criar depoimentos de clientes satisfeitos. É uma estratégia conhecida como “prova social”.


Bem, esses foram alguns exemplos de como sua equipe pode utilizar as palavras estratégicas e narrativas específicas. Todo esse esforço tem como finalidade atingir o coração e a mente do público.


Como é o mundo com a inclusão digital plena?


Que tal recriar o modo como usamos a internet e adotar a inclusão digital em todos os ecossistemas de inovação? Conforme já dito, as barreiras iniciais são emocionais. Os empreendedores de todo o globo devem acreditar no potencial do acesso em transformar a vida das pessoas com deficiência!


A vontade de participar desse impacto compartilhado deve estimular poderosas respostas emocionais!


Muitos usuários sem deficiência poderão usufruir de uma internet com uma navegabilidade mais simples e intuitiva, por exemplo. Um bom exemplo é quando o botão de compra do seu site tem uma coloração bem específica.


Essa coloração fica imperceptível para os olhos de uma pessoa com daltonismo.


Além de afastar pessoas com daltonismo, a coloração errada pode atrapalhar e fazer com que seu site seja pouco intuitivo. Esse fato pode significar perdas econômicas para seu sonho empreendedor.


Logo, a tecnologia promotora da inclusão digital deve ser sinônimo de performance econômica e transformação social!


Conte com a Perto Digital para alinhar seu empreendimento com a inclusão digital!


A oferta da startup Perto Digital é focada em plugins, recursos e demais funcionalidades para agregar inclusão digital. Por todos os motivos expostos acima, seu modelo de negócio pode conseguir performar melhor com nossa tecnologia.


É muito mais do que desempenho econômico. São ganhos em termos de qualidade de vida, avanço cidadão e impacto social.


Converse com nossos especialistas e time de vendas para conhecer os diferenciais da nossa solução.













Comentários


© 2022 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page