top of page

Conheça mais sobre ciclo de vida de produto digital acessível


Ilustração vetorial de pessoas em ambiente corporativo com gráficos circulares que lembra um ciclo de vida e ícones de negócios em tons de verde e azul.

Existem alguns princípios para que seu produto digital acessível seja projetado com efetividade.


O compromisso da sua empresa com experiências inclusivas ajuda na criação de um mercado equitativo e acolhedor. De que forma os empreendedores podem saber que estão caminhando para a direção certa?


Afinal, priorizar a acessibilidade significa economia de dinheiro e tempo, assim como acelera a projeção de soluções digitais. 


O intuito desse texto é:


  • apresentar como a acessibilidade pode ser incorporada em cada fase do ciclo de vida;

  • os benefícios de revistar e refinar continuamente projetos;


Até porque projetos que abordam a acessibilidade depois do término da criação da experiência digital lidam com problemas. Elas podem acabar um ciclo infinito de quebra e conserto, o que gera custos enormes.


Além disso, empresas enfrentam riscos legais e podem até perder credibilidade no mercado.


No longo prazo, incorporar a acessibilidade em todas as etapas é primordial para o sucesso no longo prazo.


Projete um produto digital acessível desde o começo


Metodologias ágeis são muito usadas para agregar acesso digital em produtos. Assim, o termo “ágil” não faz parte apenas do vocabulário dos programadores.

A metodologia ágil direciona esforços das equipes para criar novos e melhorar antigos recursos em sprints curtos.


Todas essas ações combinadas geram um processo eficaz. Todas as equipes podem aprender continuamente em cada fase do ciclo de vida do produto.


A vantagem da metodologia ágil é a entrega de experiências digitais consistentes e sustentáveis. A priorização da acessibilidade no design, desenvolvimento e entrega de produtos digitais otimiza resultados. 


Essas estratégias se aplicam na criação de aplicativos, sites, plataforma e muito mais.


São três pilares principais da abordagem ágil: projetos focados, iteração e colaboração. Dessa forma, o progresso do trabalho é potencializado.

 


Projetos focados e abordagem ágil para acessibilidade digital


O desejo das empresas em querer todos os problemas de acessibilidade de uma vez só é nocivo. Seguindo esse caminho, a atuação das equipes perde agilidade. 


Por outro lado, garantir a acessibilidade em todas as atividades do desenvolvimento gera mais resultados. O foco em acessibilidade deve ocorrer em projetos com escopo limitado e com alta priorização.


Assim, acontece a otimização de componentes críticos do site e fluxos de usuários.


Até mesmo a correção de problemas pode incorporar a acessibilidade, gerando maior desempenho.


Iteração constante acelera a acessibilidade digital


Os times iteram os recursos existentes para projetar soluções na abordagem ágil, o que agrega acesso digital.


Acontece a mesma coisa na abordagem ágil voltada para acessibilidade. 

Empresas monitoram propriedades digitais para detectar problemas e otimizar recursos com inovações incrementais.


Equipes sempre aproveitam oportunidades para agregar robustez e acessibilidade em experiências digitais para usuários. 

Colaboração para alcançar acessibilidade digital e impactar o mercado


O esforço coletivo entrega produtos digitais acessíveis e promotores de inclusão.


Nesse contexto de abordagem ágil, as tarefas são distribuídas entre pessoas de acordo com a função. Assim, as equipes incluem acessibilidade em fluxos de trabalho.


Esse modelo de trabalho se traduz em mais eficiência, resultados e acessibilidade.


Esse movimento agrega valor em todas as fases do ciclo de vida de desenvolvimento do produto.


As vantagens desse modelo de trabalho


O que a acessibilidade digital projetada pela abordagem ágil traz de ganhos?


a) Rapidez em melhorias: o foco está em projetos de alto impacto, discretos e gerenciáveis. A priorização de tarefas e execuções rápidas permitem remover facilmente  barreiras que travam a experiência digital. Assim, projetos conseguem estar sintonizados com as necessidades das pessoas com deficiência.


b) Melhorias consistentes: a iteração significa aprimoramento contínuo do produto. Equipes podem comemorar o progresso constante. Dessa forma, a moral da equipe se fortalece. Além disso, os ganhos incrementais geram um impacto positivo mais significativo do que resultados entregues em um período fixo. O foco está em progressos contínuos e não soluções rápidas e superficiais.


c) Redução de custos: Incorporar a acessibilidade ao longo do ciclo de vida do produto reduz tempo e custos.


d) Robustez de produtos: Uma experiência que incorpora a acessibilidade digital em todas as etapas do processo entregam mais acessibilidade. Isso significa mais facilidade e praticidade para todos os perfis de audiência, até mesmo para pessoas sem deficiência.

Cada especialista colabora com competências bem diversificadas para a criação de produtos memoráveis.


Sua empresa pode entregar produtos acessíveis com apoio do  Perto Digital


A Startup Perto Digital fornece recursos e soluções que auxiliam suas equipes a projetar e entregar experiências digitais inclusivas.


Oferecemos, por exemplo, o Perto Texto em Fala que transforma textos e material escrito em áudios. É um exemplo de medida simples e pontual que agrega acessibilidade digital nos seus produtos. Pode ser uma solução eficaz para monitorar possibilidades de incrementar acessibilidade digital em projetos.


Além disso, oferecemos:


a) Plugins que alinham seu site com inclusão digital;


b) Recursos que ampliam a qualidade do seu texto e conteúdo;


c) Monitoramento periódico;


d) Conversão de PDFs em documentos acessíveis;


e) Criação de textos alternativos.


  

Comments


© 2022 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page