top of page

Creators com deficiência e o contato com as marcas inclusivas


Figura de um criador com deficiência e um logotipo de marca estendendo as mãos um para o outro, simbolizando a colaboração entre creators com deficiência e marcas inclusivas.

A solução que você vende pode ser indicada para novas audiências se o empreendimento for uma marca inclusiva. 


Nesse texto, você vai conhecer a definição de creator economy (economia de criador). Posteriormente, vai entender como esse novo jeito de gerir o marketing pode alavancar sua relevância mercadológica.


A inclusão digital alinhada com uma gestão estratégica da marca geram mais indicações e fechamento de vendas!


Além disso, você vai saber o papel dos creators com deficiência na indicação da sua solução para novos públicos.


A creator economy e as marcas inclusivas


O SEBRAE tem um artigo intitulado “O que é creator economy?” que explica o fenômeno da economia de criador. O marketing de conteúdo é a base dessa nova economia!


O investimento em uma mensagem persuasiva e que gere conexão com o mercado gera visibilidade.


Dessa forma, sua solução pode estar associada à influenciadores digitais, autoridades em nichos específicos. Assim, um criador é uma pessoa que compartilha conteúdo altamente engajador em redes sociais.


As pessoas compram produtos e serviços indicados pelo conteúdo desses influenciadores digitais, os criadores.


Os creators podem ser curadores, construtores de comunidades, blogueiros, personalidades das redes sociais, comediantes, podcasters, artistas e assim por diante.


Marcas pessoais são criadas. Por conta dessa relevância alcançada, os creators conquistam a confiança das audiências.


Youtubers podem, por exemplo, receber investimento de marcas corporativas para indicar produtos, serviços e soluções. A credibilidade é “compartilhada” entre o creator e a marca investidora, ampliando chances de lucro mútuo.


A construção de uma comunidade fidelizada é o resultado deste esforço coletivo e de parcerias estratégicas.


Quem acessa as marcas?


Existem creators com deficiência que dialogam diretamente com o mercado sobre marcas inclusivas. Até porque a acessibilidade deve ser incorporada em todas as soluções empresariais!


É uma publicidade mais humanizada, menos intrusiva, mais autêntica e direcionada para o público-alvo certo.


Um creator com deficiência que compartilha conteúdo consegue agregar representatividade para a pauta da inclusão. A internet e a inclusão digital combatem a invisibilidade das pessoas com deficiência!


O trabalho dos creators ajudam outras pessoas com deficiência. É um marketing que causa impacto forte na audiência!


Assim, um creator pode citar dicas para quebrar o preconceito contra as diferenças como conteúdo, por exemplo. A representatividade constrói identidades, quebra estigmas e barra o capacitismo!


As redes sociais são um palco no qual a diversidade pode contar a própria história.


É assumir o protagonismo das próprias narrativas! Clientes com deficiência querem a opinião de influenciadores sobre produtos e serviços mais adaptados para as necessidades deles.


Afinal, ambos compartilham de condições e contextos parecidos. Um bom exemplo é quando uma pessoa com deficiência auditiva menciona serviços de streaming com legendas. 

 

Ela até pode entregar críticas consistentes sobre filmes para a audiência. É marketing associado com consumo de marcas inclusivas e muito impacto social!


Mesmo pessoas sem deficiência auditiva podem aproveitar esta indicação. Elas podem preferir ver filmes com legendas para treinar um segundo idioma, por exemplo.


Um ponto importante precisa ser esclarecido. Marcas acessíveis são boas para todas as pessoas e celebram as diferenças! 


Uma pessoa com deficiência motora pode fazer uma crítica negativa sobre algum produto cuja embalagem é difícil de abrir. Essa crítica pode ajudar na escolha de produtos que oferecem uma usabilidade mais fácil para todos os públicos.


Maior praticidade, pouco esforço e fácil manuseio oferecem vantagens para todo um mercado.


Conversar sobre marcas é falar sobre qualidade das experiências que elas entregam! O creator pode coletar valiosos feedbacks para consolidar uma comunidade de fãs apaixonados pela sua empresa. Opiniões agregam e são valiosas!


São essas mesmas opiniões que “furam” a bolha da invisibilidade e conectam os mais diversos tipos de clientes.


Representatividade pode acabar caindo no clichê se não for usada com bons critérios e estratégia de marcas inclusivas e sinceras. Por isso, todo o cuidado técnico precisa ser levado em consideração.


Quem conversa sobre sua marca acessível?


A acessibilidade e indicações dos creators potencializam suas vendas!

O marketing digital assume uma nova postura nesta nova economia digital e inclusiva. 


Mais do que comunicar mensagens, pessoas dialogam sobre realidades, representatividade e esperança de termos um mundo inclusivo!


Esperanças são endereçadas para nichos específicos! É um diálogo com um valor real e uma linguagem que aproxima.

Um esforço combinado entre empresas, terceiro setor e influenciadores digitais pode ampliar o número de creators com deficiência.


Confira três perfis para seguir no instagram:



Sua marca é inclusiva?


A Perto Digital oferece um conjunto de recursos que garantem que seu negócio seja acessível para pessoas com qualquer deficiência. Assumimos um compromisso com a transformação e a quebra de barreiras.

 

Pratique a inclusão digital e acolha a diversidade. Converse com nossa equipe para conhecer mais da nossa proposta de negócios.


Comments


© 2024 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page