top of page

Como tornar um texto acessível?


Arte em 2D com um homem e uma mulher encaixando blocos para formar a palavra Word, que significa Palavra em inglês

Um bom texto acessível pode atrair mais pessoas para o seu site! As palavras certas geram uma maior conexão com a audiência e simplificam a explicação da proposta de valor.


A acessibilidade comunicacional estimula um maior engajamento e garante que seu site esteja melhor posicionado nos motores de busca. Você pode atingir o coração do seu mercado com a linguagem certa. Além disso, uma comunicação acessível acolhe pessoas com deficiência, o que significa maior relevância no mundo web.


Confira dicas para transformar seu marketing em textos acessíveis e atrair a atenção da clientela.


Os benefícios do texto acessível


A obra “Simples Assim: Comunique com todo mundo” disponível no site inclusive apresenta dicas para conectar sua produção textual com o conceito de acessibilidade.


O livro foi criado pela combinação de esforços de Patrícia Almeida, Lara Pozzobon, Jéssica Figueiredo, Juliana Righini, Patrícia Roedel, Alex Duarte, Laís Costa, Cecília Quintal, Karen Mohrstedt Badin e Cecília Quental.


O tema é a linguagem simples. É um método de comunicação que trata sobre formas de estruturar informações para ela incorporar maior acessibilidade. A linguagem simples facilita o entendimento por parte de pessoas com deficiência e/ou dificuldades de leitura. Esse tipo de texto acessível é um direito constitucional consolidado pela Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. As vantagens da acessibilidade comunicacional são:


  • combate à mentira e fake news;

  • minimiza as desigualdades, porque o direito à informação promove a equidade;

  • promoção da autonomia;

  • ampliação da cidadania;

  • simplifica o acesso à leitura.


Um site governamental que menciona sobre políticas públicas voltadas para pessoas com deficiência deve priorizar a simplicidade e a agilidade na compreensão.


A clareza do texto acessível no exemplo citado anteriormente aproxima os cidadãos do Estado. Então, a acessibilidade comunicacional tem um forte componente de utilidade pública! O mesmo raciocínio se aplica à iniciativa privada e aos empreendimentos.


Como usar a linguagem simples?


As principais boas prática são:

  • Enxugar o texto e escrever de forma objetiva;

  • Ir direto ao assunto, frases curtas e afirmativas;

  • Comunicar uma ideia por frase;

  • Usar ordem direita e palavras do cotidiano;

  • Explicar palavras difíceis facilitam o entendimento da informação;

  • Evitar siglas, palavras estrangeiros, adjetivos, advérbios, palavras abstratas, ponto e vírgula e símbolos;

  • Utilizar fontes adequadas do tipo Sans Serif;

  • Letras de tamanho grande chamam mais a atenção, deixando os elementos textuais mais perceptíveis e simples. Um bom tamanho é 12;

  • Negrito auxilia no destaque das palavras;

  • Textos acessíveis priorizam o alinhamento à esquerda;

  • O uso de frases curtas e parágrafos bem estruturados ajudam na organização das ideias na cabeça das pessoas;

  • Contraste precisa ser fundo claro e letra escura ou fundo escuro e letra clara;

  • Elementos visuais (bullets) para listar mais do que 3 coisas;

  • Evitar textos em cima de imagens;


Acessibilidade comunicacional e inclusão


Assim, o texto acessível e a linguagem simples podem ser facilmente perceptíveis por pessoas com baixa visão.


Uma comunicação mais ágil e objetiva é a ideal para pessoas com deficiência intelectual. Conforme você pode analisar neste post do instagram da ASID Brasil, materiais de leitura que priorizam uma interpretação mais fácil atendem essas necessidades comunicacionais. Além disso, um bom uso de títulos e subtítulos ajuda as pessoas a encontrar as informações no corpo da produção textual com mais velocidade.


Se você postar conteúdo numa rede social e o post conter imagem, o texto alternativo pode tornar tudo mais atrativo.


Afinal, a inclusão digital perpassa pelo bom uso de textos alternativos! Para isso, descreva os pontos mais importantes da imagem com objetividade e de uma forma bem concisa. A frase “a garota está usando um lindo vestido rosa” não é adequada para um texto alternativo, por exemplo. Isso porque a frase tem um adjetivo. O melhor é eliminar a subjetividade na descrição e focar na objetividade, sem uso de adjetivos.


Já a frase “a garota veste um vestido rosa” é a mais adequada.


O texto Leitores de tela ajudam a compreender o porquê de precisar usar tags de cabeçalho corretamente. Leitores de tela são softwares que percorrem textos e imagens, comunicando tudo o que encontram na tela através de uma voz eletrônica. São recursos usados por pessoas com deficiência visual. A navegação pelo texto a partir de leitores de tela funciona com as setas para ler toda a página, uso da tecla TAB para ler os links e a tecla H para ler os cabeçalhos.


Com esses comandos, o usuário consegue se guiar pela estrutura da página, enquanto vai acompanhando a fala emitida pelo software.


Um simples cabeçalho quebrado ou tags inseridas incorretamente podem confundir o software, prejudicando a experiência.

A leitura pode mudar o mundo


Com tantas características que seu texto deve ter para ser acessível, parece ser difícil acolher todos os tipos de audiências.


Por conta dessa dor do mercado, a solução Perto Texto Acessível foi lançada. A tecnologia consegue simplificar o conteúdo, resume textos, traduz termos estrangeiros e promove uma experiência intuitiva.


Sua escrita e seu blog podem apresentar propostas de valor de um jeito mais empático e mais alinhado com as necessidades do público. Vendas podem ser fechadas com maior facilidade, já que vender é uma arte que requer comunicação assertiva.


Entre em contato conosco para entender melhor os benefícios oferecidos pela Perto Texto Acessível e transforme a vida da sua clientela.

Kommentarer


© 2024 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page