top of page

Como a acessibilidade digital impacta a saúde mental e a performance da sua equipe?


Ilustração estilizada de um ambiente de trabalho colaborativo com cinco pessoas e ícones de tarefas e ideias.

Por que a acessibilidade digital agrega mais na qualidade de vida dos colaboradores e no desempenho? A partir desse texto, você vai conhecer como a inclusão de talentos plurais pode estimular a moral do time! Até porque a diversidade de perspectivas, habilidades e perfis significa inovação. Um exemplo de caso concreto apresentará a conexão entre gestão do capital humano, acesso no online e entrosamento nos times.


O clima organizacional e a cultura corporativa podem e devem ser estimuladores de mais colaboração e alinhamento!


O caso da dislexia

O artigo “O que é dislexia?” da Associação Brasileira de Dislexia nos pontua informações bem relevantes:


  • A dislexia é um transtorno específico de aprendizagem. A origem dela é neurobiológica. As principais características são dificuldades no reconhecimento e/ou fluente de palavra, assim como a decodificação e soletração. Assim, na idade pré-escolar, a dislexia pode se manifestar nestes sinais:

  1. atenção fraca;

  2. muita dispersão;

  3.  atraso no desenvolvimento da linguagem e fala;

  4. dificuldade em aprender canções e frases rimadas;

  5. pouco desenvolvimento de coordenação motora;

  6. dificuldade em manusear quebra-cabeças;

  7. falta de interesse por livros físicos;


  • Já na idade escolar, os sinais podem se manifestar desse modo:

  1. dificuldade para desenvolver habilidades relacionadas com leitura e escrita;

  2. pouco conhecimento de rimas e aliteração (sons iguais no começo das palavras);

  3. dispersão e desatenção;

  4. dificuldade em copiar de livros e lousa;

  5. pouco desenvolvimento na coordenação motora grossa (danças, ginástica, etc) e coordenação motora fina (letras, desenhos e pinturas);

  6. desorganização geral;

  7. confusão para nomear direita e esquerda, assim como manusear mapas, dicionários e etc;

  8. pobreza no vocabulário que se manifesta em sentenças curtas e imaturas ou longas e vagas.


A conexão entre acessibilidade digital e dislexia


Um simples ajuste em sites pode ajudar muito o manuseio das informações virtuais por uma pessoa com dislexia.


Um site que permite a formatação das cores apoia no entendimento dos conteúdos presentes na tela. Dessa forma, empresas podem contratar colaboradores com dislexia se agregarem esse simples mecanismo no site corporativo. 


Logicamente, existem mais funcionalidades que agregam acessibilidade digital. 


A formação das cores é só um exemplo lembrado porque combina simplicidade e independência do usuário. 


Uma empresa que se preocupa com esses detalhes e características da experiência de trabalhar foca muito na acessibilidade digital. É saber lidar com pessoas com um perfil diferenciado e abraçar a diversidade.


É dar um passo além da mera contratação e oferecer um ambiente de trabalho com maior equidade e oportunidade. 


Só nesse espírito de colaboração é que talentos plurais podem crescer e se desenvolver. Além disso, o exemplo pode significar que a empresa sabe incorporar recursos necessários para um bom trabalho em equipe.


Esse contexto pode representar a adoção de atitudes inclusivas.


É a estratégia de ir além da simples contratação e uso de tecnologias para que toda a empresa seja acolhedora. O foco está na aceitação das diferenças.


 Se o modelo de negócios já oferece qualidade de vida, essas boas práticas podem ser replicadas. 


Bons exemplos merecem ser compartilhados por todo o clima organizacional e cultura do empreendimento. Por fim, essas boas atitudes podem desencadear um “efeito dominó”, resultado em:


  • lideranças mais humanizadas e preocupadas com a saúde mental das equipes;

  • inovação e acréscimo em desempenho dos times;


  • estratégias e processos otimizados quando o assunto é a área de RH;


  • realização profissional;


  • menor atrito entre componentes de uma equipe;


  • fomento da colaboração;

  • maior tolerância ao erro e possibilidades de aprender a partir da falha, resultado em melhorias nos resultados e novas ideias;


  • atração e desenvolvimento de talentos com perfis diversificados;

  • clientes mais satisfeitos e melhor atendimento;


  • marca empreendedora associada com bom clima organizacional;


  • menor risco de quebrar alguma lei trabalhista.


Obviamente, outros perfis, deficiência e recursos de acessibilidade digital poderiam desencadear esse círculo virtuoso. A dislexia só foi um exemplo para ilustrar esse ganho mútuo. 


Invista nesta ideia: a tecnologia humaniza relações!


A tecnologia da Perto Digital fornece um conjunto de ferramentas digitais capazes de promover a inclusão digital. O colaborador com dislexia, assim como demais profissionais com deficiência, serão atendidos em todas as necessidades e contextos. Nossas soluções priorizam a totalidade das demandas, seja para atender seu colaborador, seja para atender seu cliente.


Converse com nossa equipe de vendas e transforme as diferenças humanas em diferenciais competitivos com a acessibilidade digital.






Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.

© 2024 Perto Digital. Todos os direitos reservados

bottom of page